fbpx

Ansiedade: dá pra tratar com hipnose?

  • epopeiadmwp
  • 7 de julho de 2019

Quem nunca teve uma crise de ansiedade, que atire a primeira pedra….

Atualmente, nós vivemos em uma sociedade considerada moderna e que mudanças ocorrem a cada segundo. Isso faz com que sejamos um alvo fácil, e em potencial, de uma quantidade enorme de informações. Esse bombardeamento é CONSTANTE pelas 24 horas do dia.

Contudo, a nossa mente não dá conta de acompanhar o ritmo tão frenético, afinal, ninguém é uma máquina de processamento digital instantânea. O problema é que muita gente tenta acompanhar esse ritmo alucinado das notificações e exigências, mas, acabam tendo problemas SÉRIOS PROBLEMAS com Ansiedade, o que acaba virando o Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG).

Mas o que é o Transtorno de Ansiedade Generaliza (TAG)?

O transtorno de ansiedade generalizada (TAG) é um distúrbio caracterizado pela “preocupação excessiva ou expectativa apreensiva”, persistente e de difícil controle, que perdura por períodos curtos ou longos.

A ansiedade é uma reação normal diante de situações que podem provocar medo, dúvida ou expectativa. É considerada normal a ansiedade que se manifesta nas horas que antecedem uma entrevista de emprego, a publicação dos aprovados num concurso, o nascimento de um filho, uma reunião importante, um encontro com o ‘crush’, uma cirurgia delicada, ou um revés econômico. Nesses casos, a ansiedade funciona como um sinal que prepara a pessoa para enfrentar o desafio e, mesmo que ele não seja superado, favorece sua adaptação às novas condições de vida.

O TAG é definido pela Classificação dos Transtornos Mentais (CID 10) como um quadro ansioso generalizado e persistente, não relacionado às circunstâncias ambientais. Ou seja, ele é flutuante. Já a ansiedade saudável é controlável e a pessoa que a sente, consegue identificar os sentimentos que estão sendo desvendados no momento.

Causas

O TAG é uma das principais queixas que recebo diariamente no consultório, infelizmente está se tornando uma doença frequente e não se sabe ao certo o que causa esse distúrbio. Pesquisas mostram relação a deficiência de alguns neurotransmissores como a serotonina, dopamina e norepinefrina. Outra possível causa é a soma de fatores externos, como o estresse do dia a dia e a qualidade de vida da pessoa.

Nas avaliações pré hipnose tenho encontrado pontos em comum entre as pessoas que se queixam deste transtorno sob a ótica psicológica:

1) Pensamento Acelerado  – elas me contam que são invadidas por um turbilhão de pensamentos com cenários nebulosos e ruins em suas mentes por muito tempo. E o pior (ou melhor), é que tais construções NUNCA acontecem. Ou seja, isso desencadeia um sofrimento por antecipação SEM uma CAUSA específica. Imagine o tanto de energia que isto não demanda…

2) Sobrecarga de “qualquer coisa” – Família. Estudos. Trabalho. A própria sociedade de modo geral.  Elas se sentem MUITO sobrecarregadas com tantas demandas, de tantos lugares e com tão pouco tempo para elas. Dessa forma, se sentem incapazes de dar conta de tudo sozinhas, na chamada “síndrome do hiperfazedor” (quer fazer TUDO e VÁRIAS coisas ao mesmo tempo). Essa queixa é muito comum nos ‘doadores’ que fazem de tudo para os outros para não olhar para suas próprias questões.

3) Compensações para aliviar a pressão – para compensar toda essa super carga na mente que não para nunca de funcionar, elas acabam descontando, ou melhor, compensando as crises e os picos de ansiedade em comportamentos compulsivos que e muitas vezes destrutivos como fumar, beber, gastar ou comer demais… Essa compensação é um falso “alívio” para a pressão, já que no final, ela costuma vir carregada de muita culpa por ter caído em tentação de novo.

 

Sintomas

Os sintomas podem variar de uma pessoa para outra. Entre esses podemos citar:

  • palpitações
  • falta de ar
  • taquicardia
  • aumento da pressão arterial
  • sudorese excessiva
  • dor de cabeça
  • alteração nos hábitos intestinais,
  • náuseas
  • aperto no peito
  • dores musculares.

Tratamento

O primeiro alerta que eu te faço é: primeiro tenha um diagnóstico formal de um especialista antes de sair por aí se rotulando!

Há uma série de maneiras de se tratar a TAG e um não anula o outro. No caso da Hipnose, entendemos a ansiedade com um sintoma de uma mente doente que está lutando para manter-se no prumo.  Todo sintoma tem causa, então trabalhamos para identificar a origem do problema e eliminar a causa raiz para que a mente se alivie de verdade e não precise mais ficar estrangulando para manter o equilíbrio. O tratamento é muito rápido comparado a outras ferramentas terapêuticas e, muitas vezes, a pessoa não precisa mais do que uma ou duas sessões para ter melhora significativa ou mesmo se livrar deste mal. Acompanhei inúmeros casos de pacientes que tiveram um resultado tão bom que pararam de tomar medicação (sob orientação e acompanhamento médico).

Por fim gostaria de ressaltar que hipnoterapia não é magia, é um tratamento sério que demanda 100% de comprometimento do sujeito em resolver o seu problema e assumir novamente o controle das suas emoções.  Se você está neste momento em sua vida, ficarei muito feliz em te explicar como isso funciona e o quanto você pode se beneficiar da hipnose em sua vida!

%d blogueiros gostam disto: