fbpx
Autoterapia

Autoterapia: como lidar sozinho com suas emoções

Você também sofre com suas emoções negativas? Cansou de ser dominado por pensamentos que fazem você se sentir mal? Pois saiba que você pode virar este jogo aprendendo a praticar a Autoterapia para lidar com ansiedade, insegurança, estresse e muitos outros problemas emocionais. Vamos entender melhor?

 

Modo sábio “on

Todos nós temos um sábio interior, um lado que avalia as coisas com clareza, discernimento e aponta o melhor caminho a seguir. Mas nem sempre conseguimos acessa-lo sozinhos, é nestas horas que o acompanhamento de um psicólogo faz toda a diferença! Mas nem sempre estamos no momento de fazer terapia, então, é importante ter ferramentas que possam ajudar como a Autoterapia.

Por isso decidi compartilhar com vocês uma técnica muito eficaz que eu ensino a todos os meus pacientes para ativar o modo sábio. Ela pode ser usada para qualquer tipo de problema: ansiedade, estresse, depressão, baixa autoestima, síndrome do dedo podre,  autossabotagem e muitos outros. Acompanhe comigo…

 

De onde a técnica veio?

Não vou levar os créditos por este método, ela não é uma modinha de agora, nasceu em 399 a.c. com o filósofo Sócrates, filho de parteira nascido na Grécia.  Ele dizia que, assim como sua mãe, ele também era parteiro só que de IDEIAS e pensamentos.  Por conseguinte, a proposta é trabalhar uma série de perguntas sequenciadas, para:

  • Definir problemas
  • Identificar pensamentos
  • Examinar situações
  • Analisar comportamentos

Sócrates queria desvendar o que está por detrás dos pensamento negativos e direciona-los para algo mais funcional.  Por isso, a intenção é trabalhar o QUESTIONAMENTO, para que você possa:

  • Acessar o sábio interior
  • Ver as coisas por outro ângulo
  • Conectar um pensamento a outras ideias
  • Despertar recursos internos para lidar com os desafios.

O lema é: QUESTIONE-SE, NÃO SUPONHA!

 

Autoterapia e sócrates

Mas porque ela funciona tão bem?

Agora vamos ao que interessa, como é que o Método Socrático, ou Autoterapia pode te ser incorporado na sua rotina?

Acontece que, toda emoção exagerada, comportamento indesejado e atitudes sabotadoras, são criadas pensamentos disfuncionais.  Esse pensamento costuma ser rígido, generalizante, exagerado e nós acreditamos que ele é VERDADEIRO e um fato quase inquestionável “é assim, pronto, acabou!”

Através da Autoterapia, nós conseguimos perceber que nosso pensamentos, não são FATOS REAIS, e sim, ideias, suposições e interpretações que fazemos da realidade. 

Portanto, assim como a gente treina nossos músculos na academia, conseguimos treinar nossa mente para sempre colocar em xeque essas ‘Certezas’ que nos fazem mal.    O resultado?  Aprendemos a controlar nossas reações automáticas, identificamos gatilhos sabotadores, passamos a ter uma resposta emocional menos intensa, e portanto, mais funcional.

Pesquisas comprovam que  a Autoterapia é uma ferramenta extremamente eficaz na prática clínica e que pode ser utilizada em qualquer tipo de transtorno ou dificuldade e não há contra indicações, por isso, você pode adota-la na sua vida pessoal, profissional e em qualquer situação do dia a dia.

Nossa Sabrina, muito legal! E como é que eu posso aplicar a Autoterapia?

Tá certo, chega de explicações e vamos direto ao que interessa!

 

 

Como funciona a Autoterapia?

A primeira coisa é você ter na ponta da língua o mantra “QUESTIONE, NÃO SUPONHA”. 

Isso significa saber que seus pensamentos, não são fatos; são apenas ideias portanto podem e DEVEM ser questionadas.

E para começar a prática, pegue um papel, escreva no topo qual é o pensamento que você quer desafiar e então comece a sabatina.

  • Quais são as evidências (provas concretas e não ‘achismos’) a favor deste pensamento? E contra ele? – faça uma lista
  • Estou baseando este pensamento em FATOS ou em SENTIMENTOS? (os sentimentos tendem a nublar nossa mente impedindo-nos de ver as coisas com clareza)
  • Este pensamento está ‘polarizado’ em extremos de tudo ou nada, ou existem nuances que eu não estou enxergando aqui? Quais são?
  • Será que eu estou interpretando mal as evidências? Posso estar fazendo suposições?
  • Outras pessoas poderiam ter interpretações diferentes da minha se estivessem na mesma situação? Quais?
  • Estou olhando para todos os fatos, ou apenas aqueles que apoiam meu pensamento?
  • Poderia o meu pensamento ser um exagero desta parte que é verdade?
  • Alguém passou este pensamento ou esta crença para mim? Estou num efeito esponja?
  • Meu pensamento é realista? Ou é o pior cenário possível? (cuidado com a tendência de “catastrofizar” as coisas)

Lembre-se quanto mais você praticar, mais automático este processo vai ficar, até o ponto em que você nem vai mais precisar de papel para pratica-lo.

 

Que???

 

Como transformar a Autoterapia num hábito saudável?

A Autoterapia pode ser uma prática saudável, contudo, tome cuidado para não entrar numa paranoia de questionar a tudo e a todos o tempo todo.  Portanto, faça o desafio apenas daqueles pensamentos que causam sofrimento à você e vá fazendo isso aos poucos.

Além disso siga os passos abaixo para garantir uma prática correta e construtiva do método.

    1.    Tenha uma lista de perguntas com uma colinha
    2.    Seja sincero e entendendo que tudo possui mais de um lado, não existe verdade absoluta.
    3.    Comece desafiando aqueles pensamentos que trazem mais sofrimento pra você
    4.    Observe que irá identificar padrões de pensamentos mais frequentes em sua vida, ficará cada vez mais fácil de combate-los
    5.    Não tenha medo de desafiar suas crenças, lidar com a frustração faz parte do processo.
    6.    Seus pensamentos influenciam diretamente na forma como você se sente e se comporta, portanto, definem seus resultados.
    7.   Se ficar muito pesado para lidar com o aquilo que você encontrar, é fundamental procurar ajuda de um terapeuta online ou presencial.

Vem pra terapia!

 

Mais do que aprender a questionar os seus próprios pensamentos, é importante praticar com frequência, os resultados vão te ajudar a pensar maneiras diferentes de fazer as mesmas coisas no dia a dia, encontrar soluções criativas para seus dilemas, mudar o seu mundo e trazer muito empoderamento e autoconfiança

Por fim gostaria de ressaltar que a Autoterapia não substitui o acompanhamento de um profissional especializado como um psicólogo, mas ela pode ser uma ferramenta que vai ajudar você a desenvolver autonomia na sua auto regulação emocional .

 

E lembre-se: VOCÊ NÃO É SEUS PENSAMENTOS!

 

Se esse artigo ajudou você, compartilha com quem precisa e ajude a espalhar as palavras de bem por aí. E se você curte conteúdo de autoconhecimento, psicologia e afins, me siga nas redes sociais. Vai ser muito bom poder interagir com você! 😊

No Comments

Leave a Comment

%d blogueiros gostam disto: